sexta-feira, 30 de junho de 2017

A maledicência atrai a ira de Deus!

 Texto chave para memorizar:  Prosseguiu Moisés: Será isso quando o SENHOR, à tarde, vos der carne para comer e, pela manhã, pão que vos farte, porquanto o SENHOR ouviu as vossas murmurações, com que vos queixais contra ele; pois quem somos nós? As vossas murmurações não são contra nós, e sim contra o SENHOR. Êxodo 16:8
Introdução:
O fruto do Espírito, como diz Paulo em Gálatas 5:22, é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Quem tem o Espírito Santo, não pratica a maledicência. Nesta edição, quero alertar você para que evite cometer este pecado, ativa ou passivamente. Ativamente, quando você fala mal dos outros, quer sejam eles irmãos, amigos, pastores ou até descrentes. Passivamente, quando você ouve a maledicência e não corrige o transgressor, mas concorda com tudo o que ele disse. Nesse caso, se você levar a conversa que ouviu adiante disseminando tal maledicência entre os irmãos, além do pecado da maledicência, está cometendo o pecado gravíssimo da contenda entre irmãos, o que Deus abomina, como está escrito em Provérbios 6:16-19.

A intenção do que fala mal é conseguir adeptos!

Quando alguém está descontente com alguma coisa ou pessoa, a primeira atitude é compartilhar a sua dor. E todos nós, eventualmente podemos sofrer essas situações. Mas há uma grande diferença entre aquele que é cheio do Espírito e aquele que é cheio de amargura, ressentimento e ódio, ou seja, cheio das obras da carne. O que é cheio do Espírito, quando tem dor, pede oração, clama ao Senhor e entrega as suas aflições no altar. O que não tem o Espírito de Deus, é um instrumento à disposição de Satanás, pois é a boca desta pessoa, que o diabo vai usar para contaminar e disseminar as suas setas malignas. E então, o maledicente abre a sua boca para maldizer. Com isso, ele espera que aquele que o ouve, tenha compaixão dele e passe a ter os mesmos sentimentos dele. Mas se esquece de que, quando murmura, fala mal, ofende a integridade dos outros, mente ou espalha dissensão, está fazendo isso contra Deus. Aquele que fala mal e espalha fofocas não tem temor de Deus!

O povo falou mal de Moisés e murmurava contra ele continuamente. Mas Deus disse a Moisés que não era contra Moisés que o povo murmurava, mas contra Deus. Quando o maledicente murmura do pastor, da igreja, dos ministérios, das lideranças no corpo de Cristo, não é contra elas que ele murmura, mas contra o próprio Deus. E se você entrar na estrada do maledicente, lembre-se: é caminho de morte, pois atrai a ira de Deus. Foi assim com o povo de Israel que saiu do Egito: todos morreram, com exceção de Josué e Calebe que confiaram em Deus.


Vejamos alguns conselhos da Palavra de Deus:


Provérbios 1:10 – “Filho meu, se os pecadores querem seduzir-te, não o consintas”.

Provérbios 2:12 – “para te livrar do caminho do mal e do homem que diz coisas perversas”.

Provérbios 8:13 – “O temor do SENHOR  consiste em aborrecer o mal;  a soberba, a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu os aborreço”.

Provérbios 10:23,31 e 32  – “Para o insensato, praticar a maldade é divertimento; para o homem inteligente, o ser sábio. A boca do justo produz sabedoria, mas a língua da perversidade será desarraigada. Os lábios do justo sabem o que agrada, mas a boca dos perversos, somente o mal.”

Provérbios 11:13 – “O mexeriqueiro descobre o segredo, mas o fiel de espírito o encobre.”

Provérbios 14:3 – “Está na boca do insensato a vara para a sua própria soberba,     mas os lábios do prudente o preservarão.”

Provérbios 16:28 – “O homem perverso espalha contendas, e o difamador separa os maiores amigos.”

Provérbios 17:14 – “Como o abrir-se da represa, assim é o começo da contenda;
    desiste, pois, antes que haja rixas.”  

Provérbios 18:6,8 – “Os lábios do insensato entram na contenda, e por açoites brada a sua boca. A boca do insensato é a sua própria destruição, e os seus lábios, um laço para a sua alma. As palavras do maldizente são doces bocados que descem para o mais interior do ventre.”

Provérbios 20:19 – “O mexeriqueiro revela o segredo; portanto, não te metas com quem muito abre os lábios.”

Provérbios 21:23 – “O que guarda a boca e a língua guarda a sua alma das angústias.”

Provérbios 24:21 – “Teme ao SENHOR, filho meu, e ao rei e não te associes com os revoltosos. Porque de repente levantará a sua perdição, e a ruína que virá daqueles dois,  quem a conhecerá?”

Provérbios 25:9-10 – “Pleiteia a tua causa diretamente com o teu próximo e não descubras o segredo de outrem; para que não te vitupere aquele que te ouvir, e não se te apegue a tua infâmia.”


O QUE PODEMOS FAZER...
·         Leia Prov. 29:20; Tiago Cap. 3 e 4, I Tessal. 5:12-22; 2 Tessal. 3:6.
·         Seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar (Tiago 1:19).
·         Seja inimigo de contendas (I Timóteo 3:3)
·         Não siga espíritos enganadores e hipócritas, pois poderá perder a sua fé. (1 Timóteo 4:1-4).